Loja Virtual: www.festadaarte.com.br

Arquivo para fevereiro, 2011

5 Dicas Para Você Aprender a Vender


1ª – Estipular preço
Se o preço é baixo, não dê desconto. A melhor saída é estipular um pouquinho maior. Custa R$20? Diga que custa R$23. Assim, você dá R$3 de desconto sem comprometer o lucro. Nunca conte aos parentes quanto você gastou. Vender pelo preço de custo é o mesmo que dar. Ninguém tem obrigação de distribuir nada para parente

2ª – Espantando a vergonha
Você Fica tímido(a) quando vai a uma loja ou ao supermercado? Você tem vergonha de comprar? Provavelmente não. Comprar é uma atividade normal. Então, ponha isto na cabeça: vender é tão normal quanto comprar. Não fique pensando no que o cliente vai achar. Diga o preço e espere a reação. Nem sempre ele acha tudo caro, nem fique com pena do cliente. Lembre-se: na hora de pagar suas contas, ninguém fica com pena de você.

3ª – Como cobrar
Peça o pagamento assim que entregar o produto. Deixar para depois pode dar problema. Se isso acontecer, o jeito é insistir. Quem compra e não paga é que devia  ter vergonha! Quando conseguir o dinheiro., risque o nome desse cliente. Desconfie dos muitos indecisos ou exigentes demais, que pedem de tudo e nunca estão satisfeitos. Esses dão calote.

4ª – Mostre seu trabalho
Vender na empresa em que trabalha ou qualquer outra é sempre uma boa. Mas para conseguir mais clientes, seria bom vender em lojas. O importante é não desistir. Se numa loja já não deu certo, procure outra. A melhor maneira de conquistar freguesia é fazendo propaganda. O jeito mais simples é espalhar cartões de visita. Faça um cartão bonito, com seu nome, telefone, e-mail e o que você vende. Fazer um álbum para divulgar seus produtos também funciona. Se você não pode andar com seus produtos de cima para baixo. Levar uma amostra do que você faz em mãos, impressiona.

5ª – Vendendo na prática
Visite lojas de preferência com afinidades com seu trabalho. Fale com o(a) gerente, diga que um(a) cliente do lugar  o(a) indicou.Se não for o tipo de mercadoria comercializado na loja, pergunte se não gostaria de comprar para ele(a) próprio. Ressalte a qualidade do produto, que material é empregado, fale sobre prazo de entrega (com ou sem personalização) combine preço, feche negócios e BOAS VENDAS.

1. Baixe toda a matéria clicando no botão abaixo:


 
2. Se não tem Adobe Acrobat baixe clicando no botão abaixo:
 

 3. Compre nossos produtos clicando no botão abaixo:

 

Arte do Divino


No país dos quintais e das galinhas, do ponto cruz, do peixe e da banana, do chão de terra batida, mas encerada -, quase tudo o que vinha de fora era visto com olhos mais condescendentes. Não faz muito tempo, o Brasil genuíno, com seu delicioso acento caipira, caiu no gosto do público. O paulista Carlos Bech (ou Toty, como todos o chamam) deu uma contribuição importante para essa mudança quando inaugurou, nos anos 90, a sua Oficina de Agosto. Instalado em um vilarejo batizado Bichinho, a 7 km de Tiradentes, Toty lidera uma equipe de serralheiros e marceneiros, todos gente do lugar, que tem em comum uma pronunciada veia artística.

A Oficina não pára Galinhas-d’angola, jacarés ou hibiscos são pintados sobre o que restou de assoalhos, portas e janelas. Retalhos resultam em tapetes. Cachos de peixes e de bananas nascem do papel machê. Imagens familiares que, finalmente, aprendemos a admirar.

Fonte: Casa Cláudia – Especial Artesãos do Brasil

1. Baixe toda a matéria clicando no botão abaixo:


 
2. Se não tem Adobe Acrobat baixe clicando no botão abaixo:
 

 3. Compre nossos produtos clicando no botão abaixo:

 

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: